Terça-feira, 26 de Agosto de 2008
Discussão silenciosa

Esta sexta-feira que passou assisti à discussão mais estranha da  minha vida. Em pleno centro comercial, e do nada, assisti-se a um corropio de movimentações que chamou à atenção de todas as pessoas presentes.

 

Barulho, nada! Movimentações? Muitas. Na verdade, começavamos a assistir a uma discussão(bem acesa!) entre mudos. Não se ouvia nada. Mas conseguiamos ver a ira que aqueles olhos emanavam. Tnto de uns como de outros. A razão? Ninguém sabe!

 

Era um grupo de mais ou menos dez pessoas, todas a gesticular a emitir os sons característicos. No meio deles um segurança, sem saber o que fazer... e muito menos sem saber o que dizer! Claro!

 

No fundo, não sei como aquilo acabou. Mas apenas me lembro de uma afirmação de alguém que estava comigo.

 

- Não te preocupes, que ali eles se entendem. Ao menos fazem uma peixarada silenciosa. E incomodam pouca gente! - e continuou.



publicado por Pira-te daqui! às 14:59
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 7 de Agosto de 2008
Diário de bordo

Para quê estar a mentir se sinto a sua falta. Sabes, sinto falta daquele olhar terno e paterno. Do respeito e consideração que sempre teve pela minha pessoa, bem como da forma como falava comigo. Sinto falta da sua postura sempre que me via. Parecia que esperava por mim. Com aquele sorriso. Com aquele olhar carente de atenção. Com aquela ingenuidade típica da sua idade. Estas são as coisas boas da vida. Na verdade gostaria de lhe dizer que tenho saudades de lhe fazer companhia. Das conversas que tínhamos. Daquele abraço de despedida que apenas confirmava uma amizade inesperada mas genuína.

 

Há várias noites que este pensamento me assiste, naqueles minutos(longos!) antes de adormecer. Quando estamos no mar passamos imenso tempo sozinhos. Quase todo o tempo. Aliás. Mas apenas quando me deito, e sinto o barulho das ondas a bater na proa do barco, é que sinto a saudade do tempo que o próprio tempo levou.

 

Nunca tive muito o hábito de deixar o barco, para passar uma noite nos portos. Os meus Piratas é que faziam questão disso. Embriagavam-se. Frequentavam casas de prositutas. E pilhavam as casas que lhes apetecia. Nada podia fazer. Tinha sido a vida que tinha escolhido.

 

Naquele dia, decidi desembarcar. Nunca antes tinha deixado o comando daquele barco. Eram anos. A última vez que tinha acontecido tal coisa tinha sido no meu porto de abrigo, e tinha posto em causa tudo. Nessa altura pensei em nunca mais voltar ao mar.

 

Naquela vez, conheci aquele senhor bem vestido, bem educado, já com uma certa idade, sentado num banco de jardim, a ver as pessoas passar. Nunca o abordei. Sempre que que parávamos naquele porto, era o único em que fazia questão de deixar o barco. E todas as vezes, que por lá passava, lá estava ele. Nunca me hei-de esquecer daquela primeira frase "Como está o senhor?".  Disse-o com segurança. A partir dali a cumplicidade fez o resto.

 

Foram tardes e tardes. Meses. Houve alturas em que, me alguém me disse frases como " Todos os dias fica à sua espera."  ou "Não passa um único dia, que não se sente nesse banco de jardim à espera que chegue!". Um único dia. Conversávamos sobre tudo. Sempre sobre o seu comando. Eu, na minha simplicidade, apenas fazia a minha parte. Dar-lhe toda a atenção possível. Todo o carinho. Toda a disponibilidade.

 

Num certo dia, os meus Piratas excederam-se. Pilharam e incediaram o que não deviam. Tivemos de fugir. Não havia hipótese. Fomos perseguidos. E nunca mais pudemos fazer essa rota. Nunca percebi porque não tiva a coragem de lá voltar. Ainda hoje me arrependo de não ter tido a coragem de ter ido lá só para me despedir. Tinha sido das melhores pessoas que tinha conhecido. Tratava-me sem indiferença, e dava importância ao que eu era realmente. Ao contrário de outros.

 

Ainda hoje penso, se espera todo o santo dia por mim e se pergunta  aos comerciantes sobre o meu barco, ou sobre mim. Tenho saudades suas. Sinto a sua falta.

  

Na verdade sei que sim. Sei que pergunta por mim. Sei que gosta de mim e sei que tem saudades minhas... Só gostaria que soubesse da verdade toda, porque a merece!

 

E essa já não depende de mim...

 

 



publicado por Pira-te daqui! às 02:26
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008
A melhor parte de se ter 28 anos...

 ... é aquela em que as pessoas nos dizem "A sério!? Não parece nada!Dava-te no máximo uns 23!"

 

(E fico eu a pensar se isto não poderá ser conversa de engate!)



publicado por Pira-te daqui! às 23:16
link do post | comentar | favorito

Domingo, 3 de Agosto de 2008
Wedding season

É verdade. Parece que os meus amigos combinaram todos casarem-se em Agosto e todos em fins-de-semana diferentes. É incrível, mas nas próximas cinco semanas tenho quatro casamentos. Fico a pensar se estou a trabalhar para beber e comer tudo num dia(esta é a visão hedionda que tenho desta situação). A outra é que me sinto imensamente honrado e feliz por poder partilhar este momento com os noivos.

 

Este pensamento leva-me a pensar e constatar que realmente sou boa pessoa. Agora a sério. Sempre que vou a um casamento, começo a imaginar o meu. Como me vou comportar. Quem irei convidar. Como gostaria que fosse. Sim. Porque eu tenho esse sonho. Desde criança que me imagino a entrar numa igreija para celebrar o amor que terei pela "suposta" mulher da minha vida. Sei que esse dia  pode ser amanhã, como poderá nunca chegar. É o risco associado ao amor e esse não posso nem quero controlar. Perderia toda a piada.

 

Acredito em tudo isto. Sou um idealista. E ainda não houve nenhum acontecimento na minha vida que  fizesse, sequer, pôr isto em causa. É daqueles sonhos, que aceitamos como verdades absolutas e que esperamos de forma consciente e emotiva, que chegue o mais rapidamente possível. Mas não tenho pressa. Mais vale tarde do que nunca! Pensamento positivo sempre.

 

Não minto. Nem tenho feitio para isso. Sou transparente. Sou a típica pessoa que acredita no amor para a vida. Mesmo que a vida me tenha mostrado o contrário. Só assim contemplo a felicidade. Só assim faz sentido ter uma relação. Só assim o amor poderá ser vivido e compreendido de forma intensa. Sem farsas.  É, simplesmente, uma forma de estar na vida. Genuína. Pura.

 

Eu, apesar de Pirata, sou assim...

 

 

 

* Note-se que este post se assemelha  a muitos outros posts, feitos pelo sexo feminino. Esta minha parte mais feminina, faz com que os meus amigos gozem comigo. E eu ralado. Esta era a última prova, que eles poderiam ter, que me estou completamente a borrifar para o que eles pensam...sobre o que penso! Pira-te!

 

 



publicado por Pira-te daqui! às 19:59
link do post | comentar | favorito

Sim, querida!

Estava a fazer zapping, quando num dos imensos canais que existem mesmo para esse fim, decido parar. É daqueles momentos, que por alguma razão decimos que o que vimos ou ouvimos nos interessa.

 

Parei num canal brasileiro. Generalista. Na verdade, a jornalista brasileira entrevistava um senhor com 114(!) anos que era casado à 90(!!) com a sua esposa de 110(!!!) que também era viva(!!!!). Pois é! Não dá para acreditar. Mas é mesmo verdade. A jornalista com muito esforço, pois o senhor já mal ouvia e quase a gritar perguntou-lhe:

 

J: Qual é o segredo, para manter um relação durante 90 anos?

S: Ãh?

J: Estava-lhe a perguntar qual o segredo para uma relação durar tanto tempo.

S: Sim, querida! - respondeu de forma espontânea, adormecendo logo de seguida.

 

.



publicado por Pira-te daqui! às 17:34
link do post | comentar | favorito

Sábado, 26 de Julho de 2008
Novos em idade, superiores em mentalidade!

Por motivos de força maior, vi-me forçado a mudar a musicalidade do Blog, ontem escolhida. Foi um pedido especial que não tive hipotese de recusar. Será com toda a certeza uma excepção.

 

Aqui está - The Killers, Shadowplay - para um leitor muito especial!

 

 

* O título deste post, também foi escolha deste meu grande amigo que veste meias ao contrário e que veste tamanho S. Esse dedo mindinho não engana!



publicado por Pira-te daqui! às 19:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Orgasmo Feminino - Parte II

Na verdade a Carolina e a Joana nunca estiveram predispostas a descobrirem certas partes do seu corpo. Cheguei a essa conclusão após lhes ter dito que haveria orgasmos anais e que esses eram tão bons ou melhores do que os outros e as mesmas terem reagido com um silêncio constragedor. Estes até podem estar relacionados com o tão misterioso ponto G.  Podem. Até porque não sou nenhum perito. Falo do que sei, do que já vi e do que leio. E admito que possa estar errado.

 

Vi que se tratava de um tabu. Normal. Percentualmente, com alguma certeza, cerca de 80% das mulheres não mete sequer a hipótese de tentar descobrir "essa" parte do seu corpo. Não está enraizado na nossa cultura. E quem experimenta ou tem a coragem de dizer que já fez e que o prazer que daí retirou é tanto ou maior que o normal é logo visto de lado, como uma pessoa depravada, tarada. Seja o que for. Ainda temos a mentalidade demasiadamente curta. Adiante.

 

Essencialmente concordámos que possam existir esses tipos de orgamos. Concordámos também que nem sempre a culpa de as mulheres não conseguirem atingir o orgasmo, possa ser do companheiro sexual. Provavelmente a maior causa para que não consigam atingir o pico da excitação seja de não estarem predispostas psicológicamente para tal. Preocupações. Tensões. Um sem número de razões. 

 

A mente feminina é muito complexa. E é ela que despoleta o prazer. Se não estiverem bem com elas próprias então podemos estar meia hora "lá em baixo" que mesmo assim, provavelmente, ela pedirá para nós subirmos novamente ao primeiro andar.

 

Nós, homens, sabemos que ficamos frustrados se isto acontecer. Raramente o assumimos. Somos sempre os melhores na cama. Sempre. Está na natureza do homem ser o melhor. O maior (Ah leões!!!)! Mas nem sempre o conseguimos. Esta é que é a verdade. E elas que o digam( Atenção que não falo de mim. Óbvio! Também sou o maior!).

 

Não depende só de nós! Mas depende muito de nós!  Disse-lhes, quando me apercebi que a conversa se tinha tornado num monólogo. Calei-me! E a conversa divagou por outros assuntos...

 

Continuem a vossa busca incessante por novas formas de prazer. Este é o conselho do velho capitão deste barco.

 

 

 

 



publicado por Pira-te daqui! às 18:43
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Julho de 2008
Sinceridades

Hoje acordei pronto para ir para a Costa, e quando olho pela janela apenas vejo o céu nublado. Nem imaginam a minha decepção. Para bem dos meus males, ainda bem que assim foi! Tenho o corpo a arder desde ontem. Estou mais vermelho que bronzeado! O sol ontem deu cabo de mim. É da maneira que vou ao ginásio cuidar do “six pack”!

 

Por falar em ginásio. É incrível mas infelizmente as mulheres portuguesas cada vez se cuidam menos. Não sei o que se passa com a auto-estima delas. Mas algo está completamente errado. Sinto que não se cuidam. Ou que a maioria não se cuida. Não sei se estou a exigir demasiado, mas é o que sinto e o que vejo. Chegámos ao Verão e elas continuam gordas. Anafadas. Pouco definidas. Se calhar ando a frequentar as praias erradas! Ontem, tive visões do inferno. Espero que as mulheres não critiquem a minha sinceridade.

Mas Pirata que se preze e orgulhe diz o que quer e o que bem lhe apetece!

 

(oiço a tripulação a aplaudir)

 



publicado por Pira-te daqui! às 14:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Have you ever met a real Pirate?
.Recent treasures

. Discussão silenciosa

. Diário de bordo

. A melhor parte de se ter ...

. Wedding season

. Sim, querida!

. Novos em idade, superiore...

. Orgasmo Feminino - Parte ...

. Sinceridades

.Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
14
16

17
19
20
21
23

24
25
27
28
29
30

31


.subscrever feeds